"Coração de Nós Marias", história de artista.


Por que sempre quis pintar o Amor

Trilhei o caminho das subjetividades

Das originalidades

Das especificidades

E o Amor não se deixou pintar

O Amor não pode ser rabiscado ou emoldurado

Nenhuma passagem de cor o traduz

Nenhuma cor o colore

Nem a mais transparente veladura o define

Tudo parece ser incompleto e pobre

Nada satisfaz a representação

O Amor é energia

Ainda que matéria energia condensada seja

Amor é o que se sente, sem toque, sem visão

Dispensa cognição

E nessa busca por representação

Coração de Nós Marias se revela

Amores enredados

Ação coletiva

Obra infinita

Vivências individuais

Sentidos próprios

Pontuais

Agregados

Atraídos

Somam e se multiplicam em trajetória indefinida ao sabor do acaso

Como se o acaso existisse

Fluida

Guiada pelo Universo e suas brisas misteriosas

Segue agora o fluxo da corrente criativa em busca de empatias

Conquista afinidades

Arrebata corações

Loucos para enredarem-se no Todo

Rede de vibrações positivas

Gritando

Somos todos Um nesse Amor!


Poesia de Miriam Miranda. Uma divagação sobre o processo criativo de " Coração de Nós Marias" .

0 comentário
Contatos
Inscreva-se na nossa newsletter.
  • Visite meu Canal YouTube
  • Linkedin - Miriam Miranda

Rio de Janeiro - Brasil